Buscar
  • Brutal Heavy Metal Store

METALLICA cancela shows na Austrália e Nova Zelândia para que James Hetfield entre em reabilitação



O METALLICA adiou sua turnê na Austrália e Nova Zelândia para que o vocalista James Hetfield possa entrar em tratamento contra o alcoolismo.


A banda anunciou o adiamento em uma nota ontem à noite (sexta-feira, 27 de setembro). Eles escreveram: "Lamentamos sinceramente informar nossos fãs e amigos que devemos adiar nossa próxima turnê pela Austrália e Nova Zelândia. Como muitos de vocês provavelmente sabem, nosso irmão James está lutando contra o vício por muitos anos. Ele agora, infelizmente, teve que voltar a entrar em um programa de tratamento para trabalhar em sua recuperação novamente. Temos a intenção de remarcar os shows assim que a saúde e a agenda permitirem. Avisaremos assim que pudermos. Mais uma vez, estamos arrasados ​​por incomodar vocês, especialmente nossos fãs mais leais que viajam grandes distâncias para ver nossos shows. Nós apreciamos sua compreensão e apoio a James e, como sempre, obrigado por fazer parte da família METALLICA. Todos os ingressos comprados para os shows na Austrália e Nova Zelândia, incluindo Enhanced Experiences e Black Tickets , serão totalmente reembolsados."


Em uma entrevista de 2003 com Kerrang!, Hetfield falou sobre sua batalha contra o vício em álcool e a tão divulgada reabilitação em 2001 que aparentemente permitiu ao cantor surgir como uma pessoa muito mais saudável e com um pensamento mais positivo.


"Ir para a reabilitação me ensinou sobre prioridades", disse ele. "Estou no Metallica desde os 19 anos de idade, o que pode ser um ambiente muito incomum, e é muito fácil descobrir que você não sabe viver fora desse ambiente, e foi o que aconteceu comigo. Eu não sabia. Eu não sabia que poderia voltar para casa e viver uma vida em família, não sabia que poderia viver minha vida de uma maneira diferente de como era na banda desde os 19 anos, o que era muito excessivo e muito intenso. E se você tem um comportamento viciante, nem sempre faz as melhores escolhas para si mesmo. E eu definitivamente não fiz as melhores escolhas para mim."


"Mas a reabilitação é como uma faculdade para a sua cabeça", continuou ele. "Eu realmente aprendi algumas coisas sobre mim lá. Consegui reformular minha vida e não olhar para tudo com uma conotação negativa. Foi assim que fui criado. Foi como uma técnica de sobrevivência para mim. E entrar no METALLICA significou que inicialmente tive que lutar para sobreviver, para comer, para ter uma toalha, para tomar banho, para tudo, e depois lutar para ser a melhor banda que você pode ser, e colocar outras bandas para baixo. Encontrar falhas em tudo foi como o METALLICA foi alimentado e não apenas participei disso, fui enterrado nisso."


"[Na reabilitação] aprendi que todo ser humano nasce perfeito. Aprendi que as falhas em nós mesmos provêm das coisas ao nosso redor, de nossos antecedentes e influências. Mas quando nascemos, todos temos a alma do mesmo tamanho. Há certas coisas que são genéticas, mas isso não significa que eu tenha que agir de uma certa maneira, e eu não sabia disso. Meu estilo de vida tem sido muito intenso e eu não sabia como mudar. A reabilitação me ensinou a fazer isso. Basicamente, me ensinou a viver."


"Eu tinha medo de tantas coisas. Eu olhava para as amizades de outras pessoas e pensava: 'Cara, por que não posso ter amizades assim?' Mas eu não sabia como. Então, eu costumava tentar comprar amizades. "


Perguntado se foi difícil admitir o problema: "Veja, as coisas foram longe demais para mim, precisei procurar ajuda", disse James: "Sim, definitivamente foi difícil. Essa foi uma das coisas mais difíceis, eu não tinha humildade e achava que não podia mostrar nenhuma fraqueza. Para mim, eu era James Hetfield do METALLICA, e não apenas James Hetfield. E eu estava tentando viver esse estilo de vida em casa, eu estava tentando usar uma máscara o tempo todo. E é incrível por quanto tempo você pode usar uma máscara. Somos artistas que tocam música - quero dizer, somos nós. Isso não é uma atuação. Mas agora eu aprendi a ter mais bom senso e admito que às vezes estar em turnê é realmente uma porcaria, e que eu prefiro ir para casa ou que não estou de bom humor. Não me preocupo mais se as pessoas disserem: 'Ei, você é um idiota. Isso não pode me machucar agora, mas antigamente eu costumava me preocupar se as pessoas gostavam de mim.


"Há muito machismo neste mundo, mas suponho que a coisa mais viril que você pode fazer é enfrentar suas fraquezas e expô-las. E você está mostrando força ao expor suas fraquezas às pessoas. E isso abre um diálogo, abre amizades, que foi definitivamente o que aconteceu comigo".


Durante uma entrevista de 2017 com o podcast "The Joe Rogan Experience", Hetfield falou com mais detalhes sobre como foi se internar em uma clínica de reabilitação há 17 anos e como ele quase perdeu sua família no processo.


"O medo foi um grande motivador para mim", disse Hetfield. "Perder minha família, foi isso que me assustou tanto. Isso foi até o fundo, percebi que minha família ia desaparecer por causa dos comportamentos que trouxe da estrada para casa. Fui expulso da minha casa por minha esposa e estava morando sozinho. Eu não queria isso. Talvez tenha sido uma parte da minha educação... minha família se desintegrou quando eu era criança. Meu pai foi embora, minha mãe faleceu, tive que morar com meu irmão e me perdi. Isso me levou para longe, e eu não quero que isso aconteça mais. Não importa o que esteja acontecendo, vamos discutir esse assunto e resolver."


A etapa australiana da turnê "WorldWired" do METALLICA foi anunciada em março, com o primeiro show marcado para 17 de outubro no estádio Optus, em Perth. Seria o primeiro de oito shows em estádios na Austrália e na Nova Zelândia.

25 visualizações0 comentário