Buscar
  • Brutal Heavy Metal Store

NERVOSA: vocalista Fernanda Lira fala o que pensa sobre a atual situação política no Brasil


Fernanda Lira, vocalista e baixista do trio brasileiro de death metal NERVOSA, criticou o recém-eleito presidente ultranacionalista do país, Jair Bolsonaro, como "a pior coisa" que aconteceu no Brasil nos últimos anos.


Lira comentou sobre a situação política do Brasil durante uma nova entrevista com a alemã Metal-Heads.de. O vídeo da entrevista pode ser visto abaixo.


Falando sobre a ascensão de Bolsonaro ao poder no Brasil, Fernanda disse: "Essa é a pior coisa, literalmente, que aconteceu no meu país, na minha humilde opinião, nos últimos anos. Em 150 dias de governo, voltamos 100 anos no tempo, com leis e medidas idiotas, e não é apenas política, porque quando você está discutindo política, você está basicamente falando sobre como você deve lidar com a economia e coisas do tipo, mas o cara que é nosso presidente agora, ele é racista, homofóbico, misógino - ele é a pior coisa. E ele diz tudo isso abertamente - ele nem sequer tenta se esconder ”.


Abordando o fato de Bolsonaro ter uma taxa de aprovação de 49% em janeiro, Lira disse: "Ele obtém aprovação porque, de certa forma, acho que agora vejo que alguns brasileiros também são assim - racistas, homofóbicos, misóginos. E é por isso que acho que é ruim - porque nós estávamos marchando em direção a algo legal em relação à igualdade de direitos das minorias e coisas assim, e agora está tudo desaparecendo, e você vê coisas estúpidas nos noticiários todos os dias. Como por exemplo uma em que Bolsonaro foi até uma comunidade negra, e depois em uma entrevista mais tarde, ele disse, 'Esses caras deveriam ser vendidos como escravos', e coisas assim. Não é política - é, humanidade. Ele não é apenas um mau político - ele é um ser humano ruim. Você simplesmente não faz isso! Ele disse que se ele tivesse um filho gay, ele bateria até ele se tornar um homem novamente e disse que as mulheres deveriam ganhar menos dinheiro do que os homens, porque somos menos capazes e coisas assim do século passado ".


Fernanda disse que está "triste" ao ver seu país passar por esses tempos sombrios, mas ela insistiu que vai expressar suas opiniões "com toda a força que puder". Ela acrescentou que "um estudo social deve ser feito" em torno do que está "acontecendo agora para entender o que aconteceu. Você vê pessoas pobres odiando pessoas pobres; você vê até pessoas negras odiando pessoas negras; você vê pessoas dispostas a ter armas para se proteger e matar quem se aproxima deles ", disse ela. "Que porra é essa? Então eu acho que as pessoas ficaram um pouco loucas. Mas eu acho que o Brasil não é exclusivo nisso. Há uma onda desse tipo de coisa acontecendo no mundo. Bem, você vê Donald Trump, que provavelmente é o pior ser humano que já nasceu, e ele está postando no Twitter, assim como nosso presidente. É ridículo, e há muitos países europeus onde você tem movimentos loucos e diretos, e eu acho que no mundo todo, as pessoas estão ficando um pouco loucas, é a única coisa que eu consigo pensar - eles estão ficando loucos."


A banda NERVOSA continua em turnê do seu mais recente álbum, "Downfall Of Mankind", que foi lançado no dia 1º de junho pela Napalm Records.



85 visualizações0 comentário